Elio Sant'Anna Elio Sant'Anna Author
Title: Bula e Urbana Legion se apresentaram em São Paulo
Author: Elio Sant'Anna
Rating 5 of 5 Des:
Nesta virada de Sábado (30/05) para Domingo (31/05) as bandas Bula e Urbana Legion se apresentaram em São Paulo. Com a casa abrindo p...

Nesta virada de Sábado (30/05) para Domingo (31/05) as bandas Bula e Urbana Legion se apresentaram em São Paulo.
Com a casa abrindo por volta das 22h, cerca de uma hora depois entrava no palco a banda liderado pelo eterno Charlie Brown Jr., o Marcão Britto. Power trio que tem o intuito de fazer o mais gosta, a banda ainda conta com Lena Papini (Ex-A Banca) e André Pinguim (Ex-Charlie Brown Jr.).

Divulgando trabalho do disco de estreia, intitulado Não Estamos Sozinhos (música que não esteve no show e senti falta) e lançado em Dezembro do ano passado, o show começou com a música Dilemas, seguido do hit Duas Caras, um dos primeiros singles a serem lançados.

Após alguns shows já feitos pela banda (como os shows no Da Leoni e no Lollapalooza) o inevitável aconteceu: Até o show feito no Aquarius, a banda não havia tocado ainda músicas sem ser do seu disco, quando eles quebraram esse "regra" tocando Come As You Are e Papo Reto, homenageando Nirvana e Charlie Brown Jr. (onde ele tocou por praticamente 20 anos).



Três semanas depois, eles mostraram que quebraram essa "regra" de vez, ao tocar Tudo Que Ela Gosta De Escutar e um trecho de Sino Dourado, emendado com Ela Nasceu Pra Mim (música presente do disco de estreia da Bula, mas com letra e instrumental feito pelo Charlie Brown Jr.).


Depois de abrir a homenagem ao Charlie Brown Jr., foi a vez de tocar O Sol Dela Brilhou (último single lançado pela banda, a faixa está sendo tocada na 89FM) e depois foi dado o espaço para as homenagens citadas acima.

Voltando com a sequência das faixas autorais da banda, foi a vez e Voar Com Você e Armas de Lado (músicas que contam com o backing vocal da baixista Lena) e do primeiro single do disco, chamado Doses Gigantes (a faixa, que antes era a primeira do show, e iniciada com um instrumental do Rush, seguida da música).

O show foi finalizado com uma sequência que mescla homenagens e música autoral da banda. Dando espaço para o baterista Pinguim soltar sua voz, a banda fez um cover de Red Hot Chilli Peppers, que seguiu da faixa Bilhetes de Ida e de Papo Reto, que foi tocada pelo segundo show seguido.



O setlist completo foi o seguinte:


O costume é sempre eu tirar fotos e postar as minhas nas matérias, mas ontem perdi meu celular, com fotos, vídeos e uma entrevista com a Urbana Legion. Todas as fotos são da Marcela Sanches, fotógrafa da Bula e espero que ela entenda o motivo de eu ter colocado essas fotos, que são encontradas na página da banda.

Antes do show da Urbana Legion, entrevistamos eles, que falaram sobre as expectativas para o João Rock 2015. A entrevista completa sai mês que vem, mas vocês já podem conferir um trecho exclusivo para essa matéria, logo abaixo:

A banda vai se apresentar no João Rock, que é um dos maiores festivais nacionais, qual a expectativa de vocês para o show?

Lena: João Rock foi o primeiro festival que eu toquei, logo que A Banca começou e foi uma experiência do caralho tocar lá, junto com o Marcão. Tô feliz pra caralho de voltar lá, vai ser legal fazer um som lá, estou com as expectativas  mais altas possíveis.

Marcão: João Rock é um dos maiores festivais do estado de São Paulo, se não for o maior, então é sempre um privilégio muito grande. Cheguei a tocar lá com o Charlie Brown, A Banca e estou muito ansioso pelo show.

Atração principal do dia, a Urbana Legion entrava no palco por volta da 01h do Domingo (31/05) e com ela também voltou ao palco dois integrantes da Bula: Marcão e Lena.

O show começa com uma introdução instrumental que já mostra como será a pegada do show da Urbana Legion. Com arranjos alterados e dando destaque as guitarras e um som mais forte do que nas versões clássicas da Legião Urbana, mas sem alterar o ritmo e a essência principal de cada um. A música escolhida para abrir é Fabrica (presente no segundo disco da banda) e você pode ver a versão feita pela banda abaixo:

Sendo escolhido para esse tributo faixas dos quatro primeiros discos da Legião, que acordo com a banda são os que tem mais caras de protestos, tributos, além de ser inspiração para muitos deles criarem bandas e músicas com letras cantadas em português, o show foi seguindo com uma sequência de músicas do primeiro disco da banda (Legião Urbana).

Um disco feito 100% de hits, músicas como Teorema, A Dança, Metrópole (recentemente divulgadas nas rádios e canais da banda), além dos sucessos Geração Coca-Cola e Baader Meinhof Blues (regravada pelo Marcão, no disco Bocas Ordinárias, do Charlie Brown Jr.) e terminando a sequência (mas não todas as faixas do disco, com O Reggae, música mais instrumental e lenta do que as outras, encaixada para dar uma acalmada e relaxada, tanto no público, quanto na banda.


Na maioria das apresentações da banda, os shows contam com participações especiais (que são sempre surpresas) e no show que fizeram na Audio Club também não foi diferente. Após a música Sete Cidades e a faixa preferida da maioria, Andréa Dória, foi a hora das surpresas aparecerem no palco. Como todos sabem, a Urbana Legion é metade Tihuana e metade Bula, por isso as participações para a música Ainda É Cedo foram de Roman e Leo (Tihuana) e de Pinguim (Bula).

A música seguinte (Tempo Perdido) teve a participação da Bianca (nos vocais, junto com Egypcio) e do produtor das duas bandas, André Freitas assumiu as guitarras, assim como fez também durante o primeiro show do grupo, no Kazebre.

Zeider (Planta e Raiz) assumiu os vocais durante a música Há Tempos. Egypcio brincou, falando que seria muito óbvio ele cantar O Reggae.

Depois de todas as participações especiais, foi a vez de tocar algumas faixas do disco Dois (1986) e também lado B da Legião. Músicas como Acrilic On Canvas, Daniel Na Cova dos Leões, Quase Sem Querer e Índios (tocada antes do primeiro BIS).

Voltando do BIS, o show teve seu momento de improviso, foi a hora de Egypcio cantar um trecho de Música Urbana (como vocês podem ver na foto no fim da matéria, ela não está no setlist). 

Após esse improviso, foi momento para dar espaço para a baixista Lena, que desde o show no HSBC Brasil solta sua voz durante Por Enquanto, homenageando Legião e Cássia Eller, que cantava ela nos seus shows.



Lena Papini provando que lugar de mulher é onde ela quiser. Versão mais do que linda de Por Enquanto no show do Urbana Legion.
Posted by Tatiane Gabrielle on Domingo, 31 de maio de 2015
A outra faixa acrescentada em relação aos primeiros shows foi Eu Era Um Lobisomem Juvenil, seguido dos hits Monte Castelo, Será e Faroeste Caboclo.


 Fotos: Marcinho Bertolone (Lab 3 TV)

Com 2h30 de show, o setlist completo foi o seguinte:

Obrigado pelo setlist PG!!

Postar um comentário

 
Top