Elio Sant'Anna Elio Sant'Anna Author
Title: Com mudança no setlist, Paul McCartney se apresentou em Brasília
Author: Elio Sant'Anna
Rating 5 of 5 Des:
Foto: Correio Braziliense Neste Domingo (23/11) Paul McCartney se apresentou em Brasília, fazendo o terceiro show dessa fase da Out The...
Foto: Correio Braziliense
Neste Domingo (23/11) Paul McCartney se apresentou em Brasília, fazendo o terceiro show dessa fase da Out There no Brasil.
Enquanto os fãs estavam ansiosos, na chuva, esperando pelo portão abrir, ele chegava no estádio para fazer o passagem de som, por volta das 17h.

Foto: Correio Braziliense
O show estava marcado para começar às 20h, mas problemas técnicos fizeram com que acontecesse algo raro: O show começou com um atraso de 1h10, e com cerca de metade desse tempo faz VAIARAM (Sim) o Paul McCartney, por um atraso que não foi sua culpa.

Diferente dos outros dois shows que teve (ES e RJ) a música escolhida para começar o show foi uma que representou a magia de esperar um show na chuva, e com outros imprevistos, a escolhida foi Magical Mystery Tour, música-título de álbum dos Beatles, lançado em 1967.

"Oi, Brasília. Boa noite, brasilienses. Esta noite vou falar um pouco de português, mas mais inglês" disse Paul McCartney após encerrar a primeira música.

O motivo do atraso não foi divulgado pelo produção, porém muitos fãs das cadeiras superiores e inferiores reclamaram que não se ouvia o som do show, apenas um eco. Mas segundo a assessoria, a produção atrasou o show para dar tempo de todos entrarem, mas Paul já estava pronto há muito tempo.

Seguindo  o show, foi tocada Save Us, faixa que abre o recém-lançado disco NEW e lembra muitos os anos 70 do Paul, sendo uma música que caberia em um dos discos da sua banda formada após o fim dos Beatles, os Wings. 

Foto: Marcos Hermes



Falando em Beatles, após a segunda música, ele seguiu com o seu baixo, agora tocando All My Loving, a música romântica feita para Jane Asher, presente no segundo disco da banda. Durante essa música, costuma aparecer no telão vídeos dos Beatles, no filme A Hard Days Night.

Após ela, Paul voltou com uma  sequência "Wings" com Listen to What The Man Said, do relançado Venus and Mars, e a arrebatadora Let Me Roll It, música presente no considerado melhor álbum da banda, Band On The Run. Nessa música ele comanda a sua guitarra psicodélica, sendo uma das músicas mais rockeiras do show, e emenda com o solo do Foxy Lady, do Jimi Hendrix. Trocando de instrumento mais uma vez, Paul encerra uma sequencia com instrumentos de corda tocando Paperback Writer, música lançada pelos Beatles em 1966, ele toca ela com a guitarra que foi usada na gravação.

Deixando de lado os instrumentos de corda, e indo para o piano, Paul McCartney manda mais uma sequencia arrebatadora, com My Valentine (música presente no Kisses On The Bottom, feita para sua esposa), 1985 (a mais agitada dessa sequencia no piano), The Long and Winding Road e Maybe I'm Amazed (talvez a música mais clássica da carreira solo de Paul, feita para Linda McCartney).

Somente após a sequência que a chuva foi dar uma amenizada , e antes de começar We Can Work It Out Paul McCartney disse "aqui está bombando", levando o público ao delírio com suas falas em português.

Foto: Correio Braziliense

Após algumas músicas, chegou um momento muito legal do show: Paul McCartney tocando em uma plataforma elevada, instalada na estreia da Out There, (em BH) com o intuito de fazer com o que o público da pista comum enxergue melhor ele, antes dela, Paul McCartney ganhou um urso de pelúcia do público.

Durante And I Love  Her, já  sem a plataforma, o público acendeu luzes (uns isqueiros, outros o celular),. O vídeo disso você assiste abaixo:



Foto: Paul in Brazil
Outras homenagens também foram feitas: As luzes tomaram conta mais uma vez, agora durante Let It Be, já as plaquinhas com "NA" escrito chamaram a atenção durante Hey Jude

Foto: Correio Braziliense
Foto: Paul in Brazil
46 mil pessoas aplaudiram de pé o fim da música, última antes do primeiro Bis. O primeiro Bis começou com Day Tripper, música lançada como single pelo Beatles, antes dela começar Paul McCartney perguntou "Querem mais?" acho que foi retórico isso aí!! 

Seguindo no Bis, Paul McCartney incluiu neste show a música Get Back, presente no último disco gravado pelos Beatles, o  "Let It Be", ela esteve presente também na última apresentação da banda, no telhado da Apple Corps. No setlist do show, ela entrou no lugar de Hi Hi Hi, dos Wings.



Foto: Marcos Hermes
O show seguiu com I Saw Her Stading There, reacendendo a beatlemania, essa música é a primeira faixa da banda, lançada no álbum de estreia "Please Please Me" (que foi gravado todo em 13h) e escrita por Paul McCartney quando ele tinha 17 anos.

Começando o segundos Bis, Paul McCartney pegou seu violão, para o momento sozinho do show, que ele dá vez para Yesterday, a música mais regravada da história, lançada pelos Beatles no álbum Help, foi a primeira faixa da banda que contou com apenas um membro na gravação. Após ela foi a vez de Helter Skelter, a música mais rockeira é executada depois de mais de 35 músicas, e é incrível como ele ainda tem voz para ela, no final do show.

Acabando o show, foi a vez do medley mais épico que tem, a faixa Golden Slumbers/Carry That Weight/The End é tocada seguidamente, uma puxando a outra, com Paul McCartney no piano, e depois na guitarra, chegando ao fim da magia, chegando ao fim o show.
Foto: Correio Braziliense

 O setlist completo foi esse: 
 
Foto: Paul in Brazil

Foto: Paul in Brazil



Próximo show será terça, em São Paulo.

Postar um comentário

 
Top