Elio Sant'Anna Elio Sant'Anna Author
Title: John Lennon completaria 74 anos
Author: Elio Sant'Anna
Rating 5 of 5 Des:
Quando tem-se um ídolo, muitas vezes desenvolve-se por ele um amor platônico. O termo “platonicus” foi utilizado pela primeira vez pelo...

Quando tem-se um ídolo, muitas vezes desenvolve-se por ele um amor platônico. O termo “platonicus” foi utilizado pela primeira vez pelo filósofo florentino Masilio Ficino no século XV. Esse amor é entendido como um amor à distância ou impossível, que não se aproxima, não toca, não envolve e é feito de fantasias e idealização. Para o filósofo grego Platão, o amor era algo essencialmente puro e desprovido de paixões, ao passo em que estas são essencialmente cegas, materiais, efêmeras e falsas. O amor platônico, não se fundamenta num interesse, e sim na virtude.
Frequentemente em minhas reflexões eu comparo meu passado com o pressente e idealizo o futuro. As mudanças em minha vida foram marcadas por acontecimentos impactantes, entes queridos, amigos e amores platônicos. Meus ídolos são personalidades famosas, que tem um papel tão importante em minha vivência quanto a família porque ambos marcam diferentes fases e transformações, além de serem modelo e influência.
No dia de hoje, eu volto minha atenção para uma das minhas maiores inspirações, John Lennon, que se vivo hoje, completaria 74 anos. Quando me perguntam a razão de eu ama-lo tanto sempre fico insatisfeita com a resposta porque as pessoas esperam que tu digas motivos fixos, não existentes, pois surgem a cada dia, a cada descoberta, dos fatores mais simples como um sorriso aos mais complexos como sentimentos expressos em uma canção. Mesmo assim, é possível priorizar e dizer com certeza que John é responsável por mudanças em muitos dos meus pensamentos e atitudes. Com suas virtudes me mostrou como ser mais sincera comigo mesma e não ter receios de ousar e inovar, afinal, estenótipos existem para serem rompidos. Já com seus tropeços, compreendi que por mais graves que sejam nossos erros, importante não é somente reconhece-los, mas também aprender com eles uma lição: não persistir e mudar.
Há 34 anos, Deus sentiu falta de um de seus anjos no céu e então John se foi. A maneira como ele partiu me deixa inconformada até hoje, além de ser triste constatar que após seu assassinato e as ideologias que ele defendeu, a violência ainda é presente em nosso mundo. Mas assim como tudo na vida, a morte também nos ensina e seu lembrete é: Valorize aqueles que estão ao seu redor, seja paciente, aprecie todos os momentos e aproveite boas oportunidades porque nossa estadia na Terra é tão passageira quanto a folha que sopra ao vento. 


P.S.: Feliz Aniversário Sean Lennon também!


Texto de Nathalie Moreira(@jojolennon)

Baixe a discografia do John Lennon, aqui no blog.

Postar um comentário

 
Top