Elio Sant'Anna Elio Sant'Anna Author
Title: Sargento Pimenta une batucada e beatlemania e promete reunir 60 mil no Carnaval
Author: Elio Sant'Anna
Rating 5 of 5 Des:
Amantes dos Beatles, porém leigos no mundo da música, os rapazes do Sargento Pimenta conseguiram uma proeza: fazer um bloco de Carnaval...

Amantes dos Beatles, porém leigos no mundo da música, os rapazes do Sargento Pimenta conseguiram uma proeza: fazer um bloco de Carnaval que, além de musicalmente arrojado, reunisse um pouco da beatlemania com o toque da banda pop-rock britânica dos anos 60 e a batida de escola de samba.
"O barato da história é que, desde o início, juntamos os dois mundos, o mundo do Carnaval e dos Beatles. Essa é a proposta do Sargento Pimenta em todas as suas dimensões Foi uma coisa meio mágica", disse ao UOL Gustavo Gitelman, um dos fundadores.
Neste ano, eles prometem reunir 60 mil foliões no Aterro do Flamengo na segunda-feira de Carnaval, 3 de março. Marcado para às 15h, o desfile que na verdade será parado terá duração de três horas e apresentará um extenso repertório de Beatles, mais de 40 músicas.
"A gente só toca Beatles. No ano passado a gente trouxe um diferencial bacana que foi conseguir ser ouvido de forma bastante plena por todo mundo, diferente do que acontece nos outros blocos. A gente conseguiu fazer o que quase nenhum bloco faz, ser ouvido por todos. Esse ano, a gente vai trazer o desafio de ser ouvido e ser visto", admitiu Gustavo que não revelou detalhes da apresentação no dia.
A concepção do bloco surgiu entre o Carnaval de 2010 e 2011. Este ano será o quarto desfile. Ele e mais dois amigos, Alexandre Ades e Alan Spector, tiveram a ideia. "A gente gostava muito de Carnaval, mas íamos aos blocos dos outros e nos perguntamos por quê não fazer o nosso. A gente só não se tocou que ninguém era músico", riu.
Gustavo é médico, assim como os outros colegas que trabalham nas áreas de engenharia e comunicação. "Mas a gente queria tanto ter o nosso bloco que decidimos ir em frente. Um monte de ideias surgiram até que alguém falou nos Beatles e tudo fez sentido. Seriamos um bloco para tocar música dos Beatles e, desde então, as coisas não pararam de dar certo e fazer a gente feliz", contou.
Para compor o grupo, o trio que idealizou o bloco recrutou amigos de colégio e infância e mais quatro músicos – dois percussionistas e dois guitarristas – que deram origem à parte musical do bloco com arranjos. Formaram então um grupo de 13.
O nome do bloco veio a reboque numa referência ao disco "Sgt Pepper's", considerado por muitos o mais importante da história do rock. O disco foi lançado no dia 1º de junho de 1967 e representava as experiências sonoras da banda britânica tendo sido um grande sucesso de público na Inglaterra e EUA.
"Na capa daquele disco, eles já estavam carnavalizados como se fossem fantasias. A capa desse álbum é muito carnavalesca", comentou.
O Sargento Pimenta faz show o ano inteiro mas, durante o Carnaval, reúne os alunos da oficina de percussão para integrar à bateria que soma mais de 100 batuqueiros.
"Musicalmente é uma bateria de escola de samba com surdo, caixa, repique, agogô, pandeirola e uma banda formada por guitarra, baixo, trompete, trombone e saxofone", resumiu.
Num balanço a partir destes quatro desfiles, Gustavo afirma que o Sargento Pimenta conseguiu encontrar um espaço no Carnaval de rua carioca. O primeiro desfile, em 2011, reuniu 5 mil pessoas foi em Botafogo. Já o segundo, teve que se transferir para o Aterro do Flamengo dada à quantidade de público que atraia.
Além de um público fiel e beatlemaníaco, Gustavo admite que tem um pouco de tudo. "Tem gente que gosta de Beatles acima da média e que sabe de todas as histórias e álbuns. A gente conta com um público que curte essa proposta diferente e, muitas vezes, nem aproveitaria tanto o espírito da cidade nessa época".
Na sua opinião, o Carnaval de rua tem espaço para todo tipo de bloco e não apenas os dedicados às marchinhas. O Sargento Pimenta como bloco temático está dando "super certo", definiu.
"A gente acredita que o Carnaval é a celebração da alegria, de as famílias saírem e irem para as ruas, todo mundo brincar e se fantasiar. O grande diferencial é que tem espaço para todo mundo. É interessante as pessoas se divertirem ao som de outras coisas. As pessoas podem escolher, é  uma democracia cultural", enfatizou.

Sargento Pimenta
Quando: 3/3 às 15h
Onde: Aterro do Flamengo, entre Marina da Glória e MAM (Museu de Arte Moderna). Bloco parado
Quem vai: Público variado, beatlemaníacos, famílias, idosos, gays, turistas e grupos de jovens
Fantasia: Multicolorido, azul, amarelo e vermelho.

Fonte: UOL Carnaval

Postar um comentário

 
Top