Elio Sant'Anna Elio Sant'Anna Author
Title: Morre em São Paulo Joel Cicala, produtor de Frank Sinatra, Elvis Presley e John Lennon
Author: Elio Sant'Anna
Rating 5 of 5 Des:
O engenheiro de som e produtor musical Roy Joel Cicala, de 73 anos, morreu na terça-feira, 21, às 23h50 no hospital AC Camargo, em São P...
O engenheiro de som e produtor musical Roy Joel Cicala, de 73 anos, morreu na terça-feira, 21, às 23h50 no hospital AC Camargo, em São Paulo, de falência múltipla dos órgãos - decorrência de um câncer no fêmur. O enterro nesta quarta, às 17h, no Cemitério Redentor.

Cicala fundou e trabalhou por cerca de duas décadas no lendário Record Plant Studios em Nova York, entre 1968 e 1987. Gravou e produziu discos de alguns dos maiores nomes da música internacional, como Elvis Presley, Aerosmith, Queen, Sting, Frank Sinatra, Dire Straits, Miles Davis, Ray Charles, Prince, Santana, Lou Reed, entre outros.

Trabalhando no Brasil há cerca de 8 anos, ele produziu discos de bandas como Forgotten Boys, Ciro Pessoa e outros. Trouxe parte do seu equipamento para o País, instalando-o no Ibirapuera sob o nome de South America Plant.

Ele vivia em São Paulo desde 2006, quando veio ao País para se reencontrar com a filha Hanna, filha dele com uma brasileira. Já tinha estado no País outras vezes, uma delas para curar a dor de cotovelo depois que se separou de uma namorada, a atriz Kate Jackson (uma das primeiras panteras da série de TV). Amigo de Lennon e Yoko Ono, foi na casa dele que Lennon se refugiou quando se separou da mulher por um período, nos anos 1970.

A história de Roy Cicala foi contada em uma biografia inédita, de autoria do jornalista Cláudio Júlio Tognolli, que será lançada em abril pela Saraiva/Benvirá. Tem o título de The Magic Door. Segundo Tognolli, o título se refere a um costume criado por Jimi Hendrix. Na primeira vez que esteve no Record Plant Studios para gravar com Cicala, Hendrix entalhou o próprio nome a canivete na porta do estúdio. Cicala fez daquilo uma tradição: todo artista que vinha gravar era obrigado a escrever o nome a canivete ali. A porta virou uma preciosidade, e é a foto dela que ilustra a capa do livro - cuja renda foi destinada ao tratamento do produtor pelo autor.

The Magic Door trará revelações, diz Tognolli, como uma gravação de Cicala com Tom Jobim, o dia em que Wayne Shorter brigou com César Camargo Mariano.

Fonte: Estadão

Postar um comentário

 
Top