Elio Sant'Anna Elio Sant'Anna Author
Title: Yoko Ono autoriza "mashup" de John Lennon e Michel Teló
Author: Elio Sant'Anna
Rating 5 of 5 Des:
Já imaginou um mashup ( termo em inglês usado para se referir à mistura de músicas ) de "Imagine", de John Lennon, com "Ai, s...
Já imaginou um mashup (termo em inglês usado para se referir à mistura de músicas) de "Imagine", de John Lennon, com "Ai, se eu te pego", de Michel Teló? Isso poderá ser conferido no filme "Mato Sem Cachorro", que estreia hoje nos cinemas. Mas, para a mistura acontecer, o diretor do longa, Pedro Amorim, teve que pedir autorização à Yoko Ono, viúva do ex-Beatle. Segundo a coluna "Gente Boa", do jornal "O Globo" desta sexta-feira (04), ela só não autorizou como ouviu e adorou a mistura.

"Ai, se eu te pego" projetou Teló internacionalmente. Em maio deste ano, o artista recebeu o troféu de melhor música latina no Billboard Music Awards 2013, em Las Vegas. Em setembro, o cantor fez uma turnê pelo Japão, se apresentando sempre com casa cheia. No show feito na cidade de Kawasaki, ele chamou a namorada Thais Fersoza ao palco após pedido do público."E a vergonha (risos)? Mas foi lindo...", derreteu-se a atriz em sua conta no Twitter.
A música "Ai, seu eu te pego" alavancou a carreira do sertanejo, mas ela também tem trazido muita dor de cabeça com a discussão sobre os verdadeiros autores da letra. O caso está correndo na Justiça da Paraíba há mais um ano e todos os valores arrecadados com a comercialização da música estão sendo depositados em juízo, atingido a marca de R$ 10 milhões.


A grande conquista musical do longa foi conseguir a autorização de Yoko Ono para usar a música “Imagine” e a imagem tanto dela, quanto de John Lennon. A cena é uma das primeiras do filme e, de acordo com a produção, trata-se de uma autorização inédita para uma produção audiovisual nacional. A canção é misturada a “Ai Se Eu Te Pego”, de Michel Teló, combinação que pode gerar reações fortes por parte dos beatlemaníacos mais puristas. “Assim que o Pedro me falou que queria um mashup com ícones para o começo do filme, eu pensei no John Lennon e pensei em ‘Imagine’. O Teló caiu como uma luva, até por ter uma música tão emblemática também. Quando ouvi a notícia de que a Yoko Ono tinha adorado e liberado, quase não acreditei e quase caí da cadeira”, diz ele animado. “No mundo do mashup, hoje em dia, muitas vezes dependemos de pessoas com a cabeça aberta a novidades e experimentações, como a da Yoko, para conseguirmos liberações.”
Malu contou que Faroff criou o esboço do mashup primeiro e isso foi mostrado ao advogado da produção, que cuida de licenciamentos. “Eu, como produtora, achei que a idéia do Léo [Faroff] ter colocado essas duas músicas juntas tinha tudo a ver com a proposta inicial do Pedro, que era fazer com que o espectador que não soubesse o que era um mashup entendesse de cara que o Deco no filme estava misturando duas músicas e formando um novo som”, conta. “Com essas duas músicas emblemáticas, sabíamos que a cena iria funcionar. O [advogado] Caio Mariano foi incrível - ele conhecia o advogado da Yoko Ono e mandou para ele a cena já montada, com outras imagens que o Pedro e os montadores tinham extraído do You Tube. Quando nós recebemos a resposta positiva da Yoko Ono, piramos. Ela adorou! Todos dizem que ela é uma mulher muito moderna e aberta para essas coisas. Depois entramos no processo de encaixar as imagens que eram do espólio dela e do John Lennon para podermos autorizar tudo em um lugar só. Foi mágico, ela ofereceu imagens até melhores do que já tínhamos na montagem inicial.”

Comentário: Yoko, eu juro que tento gostar de você, mas tá difícil. Não autorizado fotos do Paul em "Here Today" e autoriza isso ?

Fonte: Rolling StonePure People

Postar um comentário

 
Top