Header Ads

  • Breaking News

    Ozzy mostra bandeira do Brasil em show na Argentina

    Uma semana antes de chegar ao Rio, Ozzy Osbourne levou 40 mil argentinos à loucura com o show do Black Sabbath, em La Plata, neste domingo. O público vibrou com clássicos como "War Pigs", "Snowblind" e "N.I.B.", mas já para o final do show houve um princípio de vaias quando o vocalista surgiu no palco com uma bandeira do... Brasil.
    Durante a apresentação de "Dirty women", fãs na plateia vip teriam jogado no palco bandeiras do Perú e do Brasil, que Ozzy pegou e mostrou ao público. A reação, é claro, não foi muito positiva.
    "O único momento em que houve vaias foi quando, em 'Dirty women', Ozzy apareceu envolto em uma bandeira brasileira", conta o Clarín. "Se vê que, como a turnê segue para o Brasil, o homem se confundiu. Mas tudo bem: depois de um show, tudo é perdoável.", brinca o jornal argentino.

    A parte brasileira da turnê do Black Sabbath começa na próxima quarta-feira, em Porto Alegre, e passa ainda por São Paulo, na sexta; Rio de Janeiro, no domingo; e Belo Horizonte, na terça-feira, dia 15. Todos os shows terão abertura da banda americana Megadeth. Saiba mais aqui.
    Nessa turnê, o Sabbath vem com quase toda a formação original, com Ozzy Osbourne, (vocal), Tony Iommi (guitarra) e Geezer Butler (baixo). Apenas o baterista Bill Ward ficou de fora.
    O Black Sabbath tocou o mesmo repertório nos shows de Buenos Aires e Santiago do Chile, com três canções do novo álbum, "13", em meio a uma série de clássicos da banda fundadora do heavy metal.
    Confira abaixo o setlist de Buenos Aires:
    1- "War Pigs"

    2- "Into the Void"

    3- "Under the Sun/Every Day Comes and Goes"

    4- "Snowblind"

    5- "Age of Reason"

    6- "Black Sabbath"

    7- "Behind the Wall of Sleep"

    8- "N.I.B."

    9- "End of the Beginning"

    10- "Fairies Wear Boots"

    11- "Rat Salad'

    12- "Iron Man"

    13- "God Is Dead?"

    14- "Dirty Women"

    15- "Children of the Grave"

    Bis
    16- "Paranoid"

    Fonte: O Globo