Elio Sant'Anna Elio Sant'Anna Author
Title: Paul McCartney: Só nós sabemos o que aconteceu com os Beatles
Author: Elio Sant'Anna
Rating 5 of 5 Des:
À venda a partir de terça-feira,dia 24 de setembro , a última edição da revista MOJO que terá Paul McCartney :sobre seu novo ...

À venda a partir de terça-feira,dia 24 de setembro, a última edição da revista MOJO que terá Paul McCartney:sobre seu novo álbum, NEW e a névoa irritante do mito que envolve os Beatles. Em uma entrevista exclusiva,Paul explica como a nova música "On The Way To Work" faz alusão a sua passagem por Hamburgo,e que ele tem mais queixas sobre o filme "Nowhere Boy", que disse anteriormente.
O CD que virá com a revista, "Songs In The Key Of Paul", apresenta um power pop na sombra benigna de Macca; Flamin’ Groovies, Robyn Hitchcock, Cotton Mather, Yo La Tengo, Redd Kross and Squeeze.
Visualizando seu próximo 24º álbum de estúdio solo - intitulada NEW - na próxima edição da revista MOJO, Paul McCartney mostra a sabedoria recebida que envolve sua ex banda bem conhecida,os Beatles.A música Early Days, refere-se claramente aos que "não estavam lá", e sua rebeldia que assume a sua história. 
"É uma coisinha constante", diz a MOJO "O fato é que há apenas um determinado grupo de pessoas que realmente sabem o que se passou dentro e fora, e outras pessoas analisam e isso é bom. Mas, quando erra,você só tem que viver com isso. "
Você pensaria que, após 50 anos de representações de sua vida e obra maior do que a vida. Mas viver uma dupla existência em carne e sangue,a lenda claramente não é tão fácil como o indiferente McCartney tende a fazer com que pareça.
"Alguém disse-me no outro dia e era uma forma terrível, 'Bem, John era o único inteligente, você era o bonitinho, Ringo era o engraçado e George foi o espiritual." E eu sou como, (suspira incrédulo) 'Yeeeah, é isso. " 
A enxurrada de biografias fantasiosas sobre os Beatles quase não ajudou. Em entrevista exclusiva para a  MOJO, McCartney relata suas conversas com o fotógrafo e amigo da família, Sam Taylor-Wood, na fase de pré-produção de seu filme Nowhere Boy de 2009.
"[Sam] veio até minha casa com o roteiro de Nowhere Boy e estava falando comigo sobre isso", lembra McCartney. "Eu estavaa dizendo, 'OK, legal, me fale sobre isso.' John cruel, mau ... e eu estava, 'Opa, opa espere um minuto! Isso não é o que eu vi! O cara que escreveu isso não estava lá, então isso é baseado em lendas e boatos ... " 
Embora alguns dos desvios mais imaginativos do script nunca chegaram a película final, verifica-se que os outros sobreviveram. 
"No filme, mais uma vez, John e seus companheiros saltam em cima de um ônibus e ele nunca fez isso. Sam disse: "Ah, sim, mas é uma grande cena ', então eu tenho que ver," Você sabe o que Sam? Vamos chegar a um acordo. É um filme. Esta não é uma vida, é um filme. Esta não é a realidade, é um filme da realidade. "
Em outra parte em uma entrevista reveladora na MOJO, McCartney junta-se os pontos entre o seu mais recente álbum e alguns períodos de sua história. Como a música On The Way To Work faz alusão as suas passagens paliativas em Hamburgo como companheiro de motorista para entregas rápidas Speedy ("Você compra uma revista e olha para as nudies nelas"). Como compositor tem puxado para ele através dos dias mais sombrios de sua vida. E como, neste momento, que ele escolheu para acolher ao invés de soar de seu passado Beatle: "No momento em que o Mellotron surgiu nós apenas abraçamos." 
Encontre mais fascinantes descobertas sobre McCartney em nova edição da MOJO, à venda terça-feira.

Fonte: Mojo

Postar um comentário

 
Top