Elio Sant'Anna Elio Sant'Anna Author
Title: Bruce Springsteen em São Paulo
Author: Elio Sant'Anna
Rating 5 of 5 Des:
Um dos mais lendários nomes do rock mundial, o cantor, compositor e guitarrista norte-americano faz apresentação única com sua banda e...

Um dos mais lendários nomes do rock mundial, o cantor, compositor e guitarrista norte-americano faz apresentação única com sua banda em São Paulo, no dia 18 de setembro, em mais uma realização do projeto LIVE MUSIC ROCKS

Com mais de 40 anos de carreira na música, o norte-americano Bruce Springsteen tornou-se um dos mais influentes nomes da história do Rock & Roll. Com cerca de 25 álbuns lançados em sua carreira, o primeiro em 1973, Bruce já vendeu mais de 120 milhões de cópias em todo o mundo, tem um disco – “Born To Run” (de 1975) – na relação dos 200 álbuns definitivos do Rock and Roll Hall of Fame, e já recebeu prêmios importantes como o Grammy (20 vezes), o American Music Awards (quatro vezes) e até um Oscar, o prêmio máximo do cinema, pela canção “Streets of Filadélfia”, em 1994. Em 1975 as duas maiores revistas jornalísticas norte-americanas, Time e Newsweek, deram capa ao artista, proclamando Springsteen “um fenômeno nacional”.
Cantor, compositor, violonista, guitarrista e produtor, Springsteen volta a se apresentar no país, 25 anos depois de sua primeira e única passagem pelo Brasil, quando se apresentou na capital paulista. No dia 18 de setembro, em mais uma realização da XYZ LIVE, ele volta a São Paulo, dentro do projeto LIVE MUSIC ROCKS, onde fará uma apresentação única com sua banda, The E Street Band, no Espaço das Américas. Os ingressos para o show estarão à venda a partir do dia 31 de julho pela www.livepass.com.br
Bruce Springsteen

Bruce Frederick Joseph Springsteen nasceu em Long Branch, Nova Jérsei, em setembro de 1949 e passou sua infância e juventude em Freehold Borough, também no estado de Nova Jérsei. O pai, Douglas, era de origem holandesa e irlandesa e, entre outros empregos, trabalhava como motorista de ônibus. A mãe, Adele Ann, tinha ascendência italiana e trabalhava como secretária. Aos 13 anos, Bruce ganhou de sua mãe seu primeiro violão. Quando fez 16 anos, sua mãe o presenteou com uma guitarra da marca Kent, sobre a qual ele escreveu na canção “The Wish”.
Em 1965, Bruce começou a frequentar a casa de Tex e Marion Vinyard, que auxiliavam jovens músicos da cidade. Eles o ajudaram a ingressar na banda The Castiles, primeiramente como guitarrista, depois como vocalista. O The Castiles gravou duas músicas originais e fez shows em diversos bares e cafés.
No final dos anos 60, Bruce entrou em um trio chamado Earth, que fez vários shows em clubes nos arredores de Nova Jérsei. Durante esse período, ele ganhou o apelido de The Boss (“O Chefe”). Entre 1969 e 1971, Bruce tocou em uma banda chamada Steel Mill, cujos demais integrantes eram Danny Federici, Vini Lopez, Vinnie Roslin e posteriormente Steven Van Zandt e Robbin Thompson. Depois de 71, ele tocou em diversas bandas, sempre em lugares pequenos como bares, clubes e escolas: Dr Zoom & the Sonic Boom (1971), Sundance Blues Band (1971), e The Bruce Springsteen Band (1971-1972).
Em 1972, Springsteen assinou um contrato com a Columbia Records, através de John Hammond, que dez anos antes intermediara o primeiro contrato entre Bob Dylan e a gravadora. Bruce trouxe, então, diversos colegas músicos de Nova Jérsei para tocar com ele, formando a E Street Band. Seu primeiro álbum, “Greetings from Asbury Park, N.J.”, lançado em janeiro de 1973, teve uma boa recepção da crítica, ainda que não tenha vendido bem na época.
Em setembro de 73, “The Wild, the Innocent & the E Street Shuffle”, segundo álbum de Bruce, foi lançado, recebendo o mesmo aval por parte da crítica e mantendo o pouco apelo comercial do trabalho anterior. Esse álbum demonstra uma musicalidade mais R&B, diferentemente do primeiro álbum, que se aproximava mais do folk ( uma influência de Bob Dylan). A canção “Rosalita (Come Out Tonight)” continua uma das favoritas dos fãs. No dia 22 de maio de 1974, o jornalista Jon Landau escreveu uma resenha sobre um show de Bruce em Boston para a revista The Real Paper que dizia o seguinte: “Eu vi o futuro do rock n’ roll e seu nome é Bruce Springsteen.” Landau posteriormente se tornaria empresário e produtor de Bruce, ajudando-o a finalizar o álbum “Born to Run”.
“Born to Run”, lançado no dia 25 de agosto de 1975, alcançou o sucesso comercial tanto almejado por Springsteen. O disco ficou em 3° lugar nos Estados Unidos e, embora não tenha nenhuma música considerada um hit isolado, tem canções que até hoje tocam nas rádios e em seus shows. Em junho de 1978, saiu o quarto álbum de estúdio de Bruce, intitulado “Darkness on the Edge of Town”, que alcançou o 5° lugar nas paradas nos Estados Unidos, tendo vendido mais de 3 milhões de cópias.
Em setembro de 1979, Bruce e a E Street Band se juntaram a vários artistas, como James Taylor, Carly Simon e Chaka Khan, para duas apresentações no Madison Square Garden, em protesto contra o uso da energia nuclear. As apresentações foram lançadas como álbum ao vivo e documentário, intitulado “No Nukes”, que marcaram o primeiro lançamento oficial de marerial gravado ao vivo da carreira de Bruce. O álbum seguinte,”The River”, consolidou o estilo de suas canções focadas na classe operária. Com esse trabalho, Bruce conseguiu emplacar seu primeiro single no Top 10, a canção “Hungry Heart”.
“ Nebraska”, lançado em 1982, recebeu excelentes críticas, recebendo o título de “Álbum do Ano”, concedido pela revista Rolling Stone, e influenciando outros artistas, como o U2. Algumas das canções compostas nessa época só seriam gravadas no disco seguinte: “Born in the U.S.A”, lançado em 1984, que vendeu 15 milhões de unidades só nos Estados Unidos e se tornou um dos álbuns mais bem sucedidos de todos os tempos, emplacando sete singles no Top 10 estadunidense.
Em 1985, Bruce aceitou o convite para ser, ao lado de Michael Jackson, Lionel Richie e muitos outros, um dos intérpretes da música “We Are the World”, cujos lucros foram destinados a projetos beneficentes na África. “Live/1975–85” se tornou o primeiro box a chegar ao topo das paradas nos Estados Unidos. Esse álbum contém três cds, e se tornou um dos discos “ao vivo” mais vendidos de todos os tempos, superando 13 milhões de unidades comercializadas, só na América do Norte.
Springsteen foi incluído no Rock and Roll Hall of Fame em 1999, apresentado na época pelo amigo Bono do U2. Nesse mesmo ano, ele e a E Street Band fizeram uma turnê de reunião, que foi muito bem sucedida. Em 11 de janeiro de 2009, Springsteen venceu o Globo de Ouro de Melhor Canção por “The Wrestler”, que havia sido lançada para trilha sonora de um filme de mesmo nome da canção. Em fevereiro do mesmo ano, depois de várias recusas, fez o show do Intervalo do Super Bowl.
O 17º e mais recente álbum lançado por Bruce Springsteen, “Wrecking Ball”, chegou às lojas em março de 2012. Em janeiro, o jornal Hollywood Reporter já havia elogiado as amostras das canções feitas para o disco, afirmando que este álbum se tornou o “mais agressivo de Springsteen, falando sobre as dificuldades econômicas do país”. “Wrecking Ball” se tornou o décimo álbum de Bruce a alcançar o topo das paradas dos mais vendidos nos Estados Unidos. Apenas os The Beatles (19) e o rapper Jay-Z (12) tem mais discos nos topos das paradas. O disco foi indicado a três Grammys e eleito o número 1 na relação dos melhores do ano da Revista Rolling Stone.
Site oficial: http://brucespringsteen.net/
Discografia
Álbuns de estúdio
1973 – Greetings from Asbury Park, N.J.
1973 – The Wild, the Innocent and the E Street Shuffle
1975 – Born to Run
1978 – Darkness on the Edge of Town
1980 – The River
1982 – Nebraska
1984 – Born in the U.S.A.
1987 – Tunnel of Love
1992 – Human Touch
1992 – Lucky Town
1995 – The Ghost of Tom Joad
2002 – The Rising
2005 – Devils & Dust
2006 – We Shall Overcome The Seeger Sessions
2007 – Magic
2009 – Working On a Dream
2010 – The Promise
2012 – Wrecking Ball
Álbuns ao vivo
1986 – Bruce Springsteen & the E Street Band Live/1975-85
1988 – Chimes of Freedom
1993 – In Concert/MTV Plugged
2001 – Bruce Springsteen & the E Street Band: Live In New York City
2006 – Hammersmith Odeon London ’75
2007 – Bruce Springsteen with The Sessions Band: Live in Dublin
2010 – Bruce Springsteen & the E Street Band: London Calling Live in Hyde Park
DVDs
2001 – The Complete Video Anthology 1978-2000
2001 – Blood Brothers
2001 – Live in New York City
2003 – Live in Barcelona
2004 – In Concert MTV Unplugged
2005 – Devils & Dust(DVD incluído na edição oficial do CD)
2005 – Born to Run 30th Anniversary
2005 – VH1 Storytellers
2006 – We Shall Overcome The Seeger Sessions(DVD incluído na edição oficial do CD)
2007 – Live in Dublin(edição também em 2 CD’s + 1 DVD)
2009 – Working on a Dream
2010 – London Calling: Live in Hyde Park
Compilações
1995 – Greatest Hits
1998 – Tracks
1999 – 18 Tracks
2003 – The Essential Bruce Springsteen
2005 – Born To Run 30th Anniversary Edition
2010 – The Promise: The Darkness On The Edge Of Town(3 CD/3 DVD)
2013 – “Collection: 1973 – 2012″
Serviço
Bruce Springsteen & The E Street Band
Data: 18 de setembro de 2013
Local: Espaço das Américas, São Paulo
Início de vendas: 31 de julho de 2013
Vendas: www.livepass.com.br

Comentário: Beyoncé, Matchbox Twenty, Bon Jovi, Iron Maiden, John Maher, Slayer e Ghost, Nickelback. Pode dizer que todas as bandas boas do Rock in Rio apresentaram em São Paulo.

Fonte: Live Music Rocks

Postar um comentário

 
Top